Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

Rio de Janeiro tem prolongamento da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Publicado: Terça, 05 de Novembro de 2019, 17h29
imagem sem descrição.

Realizada oficialmente no período de 21 a 27 de outubro, a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia tem um novo período de atividades no Rio de Janeiro, que vai desta quarta-feira (6) até o sábado (9), no campus do Observatório Nacional (ON) e do Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast). A iniciativa de fazer o período estendido da Semana partiu dessas duas instituições anfitriãs em conjunto com o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), o Centro de Tecnologia Mineral (Cetem) e o Instituto Nacional de Tecnologia (INT), todas unidades de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que durante a semana oficial estiveram com estandes, recebendo o público do evento principal em Brasília. Somam-se a este grupo, outros expositores: o Instituto de Engenharia Nuclear (IEN), o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), o Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA), o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), o Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), o Museu Ciências da Terra (MCTer) e a UniCarioca.

Com esta ação integrada, o público de todas as idades terá acesso a experiências científicas, oficinas, jogos, bate-papo com cientistas e muitas atividades interativas para promover conteúdos de ciência de maneira lúdica e criativa. O objetivo é levar ciência para crianças, jovens e adultos interessados em observar, experimentar, questionar, trocar ideias, aprender e se divertir, enquanto assimilam conteúdos de matemática, física, química, engenharia, tecnologia, robótica, astronomia, astrofísica, cosmologia, mineralogia e geofísica.

A abertura do evento acontece na quarta-feira (6), às 10h, no auditório da Divisão do Serviço da Hora, no Observatório Nacional, com a presença de dirigentes da instituições participantes. Em seguida o coordenador de Tecnologias Aplicadas do INT, Marco Fraga, apresenta uma rápida palestra sobre a Bioeconomia, que foi o tema da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

Destaques

A Bioeconomia é destaque também no estande do Instituto Nacional de Tecnologia, onde serão mostrados projetos de aproveitamento de biomassas e resíduos agroindustriais para produção de novos materiais e produtos de alto valor agregado. Neste espaço, o visitante também poderá conhecer algumas das experiências químicas usadas nesses processos, como as reações de hidrólise enzimática do bagaço de cana-de-açúcar, esterificação do resíduo da produção do óleo de palma, e fermentação para produção de gás. Com um laboratório simulado, a atividade #FuturoCientista pretende despertar o interesse dos jovens visitantes para a química e ciências em geral, permitindo que eles vistam jaleco de cientista e tirem fotos para compartilhar nas redes sociais.

Outros diversos espaços de visitação terão atividades do Observatório Nacional, com conteúdo de suas áreas de pesquisa. Um desses destaques é O Grande Livro da Astronomia, projeto que dissemina conhecimento sobre quatro áreas da Astronomia, com uso de realidade aumentada, permitindo aos visitantes a visualização em 3D dos objetos mencionados. A área de Geofísica também apresenta experimentos interativos e a Divisão do Serviço da Hora explica aos visitantes como é gerada, conservada e disseminada a Hora Legal Brasileira, o famoso "horário de Brasília". No sábado (9), os visitantes poderão usar ainda a centenária luneta de 46cm para observação do céu noturno, caso as condições climáticas permitam.

No estande do Mast, os visitantes vão conhecer princípios científicos que permitem cozinhar, ouvir rádio ou ligar uma TV apenas com a energia do Sol ou dos ventos. As atrações incluem oficinas de ciência com a construção de aparatos interativos, a exemplo do relógio de sol e cineminha manual, visita mediada a todas as exposições do Museu, e, claro, o Programa de Observação do Céu faz parte da programação na quarta (6) e no sábado (9), oferecendo ao público a oportunidade de observar os astros que estarão visíveis no céu do Rio de Janeiro e saber um pouco mais sobre a natureza desses corpos celestes. Haverá também uma experiência de realidade virtual sobre o homem na Lua. Uma experiência imersiva, usando óculos 3D com a plataforma SuperViz, permitirá às pessoas interagir na superfície lunar, abrindo informações como textos, fotos e vídeos.

Já o CBPF preparou experimentos ilustrando princípios básicos de física e suas aplicações no cotidiano. O público terá à sua disposição uma equipe durante a exploração dos experimentos com diferentes níveis de complexidade, de acordo com a formação e o interesse dos participantes. Alguns destaques vão para as atividades na câmara de vácuo, cama elástica, lente gravitacional, giroscópio, levitação magnética e muita ilusão de ótica.

A equipe do Cetem, por sua vez, exibe amostras de rochas e minerais, apresenta as famosas terras-raras e também uma mostra sobre o lítio, conhecido como elemento portador do futuro, devido sua intensidade de uso em baterias de equipamentos eletrônicos como smartphones, tablets, notebooks, carros elétricos e armazenadores de energia renovável como eólica e solar.

O Impa traz diversas atividades e brincadeiras para o público vivenciar experiências enriquecedoras no mundo da Matemática participando de jogos e quebra-cabeça, brincadeiras e desafios.

O LNA oferece a oportunidade de aprender astronomia e física de uma forma divertida, com luzes, prismas, espelhos, lentes e fibras ópticas. As brincadeiras mostram a Física no dia a dia, como a passagem da luz pelos óculos, formação de arco-íris gêmeos, luzes que andam por dentro de tubinhos fazendo curvas e um telescópio especial para observação do Sol. O Laboratório também apresenta um experimento que explica as pesquisas que buscam identificar conhecer os exoplanetas, planetas que orbitam outras estrelas que não o Sol.

O Cefet apresenta projetos de astrobiologia e de biologia molecular. A UniCarioca oferece atividades com realidade virtual, jogos interativos e um interessante vídeo em 3D. E quem gosta de dinossauros vai poder ver a exposição Dinossauros e Geoparques: um caminho para a geoconservação, apresentada pelo MCTer, que além da réplica de pegadas, mostra ao público o conceito de geoparques e discute a importância dos fósseis, notadamente dinossauros e suas pegadas

Os estudantes, professores e visitantes terão a oportunidade de encontrar num só local o conhecimento que vem sendo produzido por cientistas brasileiros de diversas áreas e as tecnologias desenvolvidas nas instituições públicas brasileiras.

 

Serviço

16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Campus ON/MAST

De 6 a 9 de novembro


Abertura

Quarta-feira (6), às 10h, no auditório da Divisão do Serviço da Hora, no Observatório Nacional.


Horários de exposição:

Quarta (6), quinta (7) e sexta-feira (8), das 9h às 17h

Sábado (9), das 14h às 8h

Observação do céu

Quarta (6), sexta (8) e sábado, das 18h às 20h (sujeita às condições de visibilidade do céu)

Entrada de visitantes: Mast – Rua General Bruce, 586 – São Cristóvão.

Fim do conteúdo da página