Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > INT integra workshop de produção limpa de cerâmica no Congresso Nacional do Paraguai
Início do conteúdo da página
Notícias

INT integra workshop de produção limpa de cerâmica no Congresso Nacional do Paraguai

Publicado: Sexta, 07 de Dezembro de 2018, 13h56

Joaquim Augusto Rodrigues apresenta sua palestra no Congresso Nacional paraguaio.O Congresso Nacional do Paraguai, na capital Assunção, sediou entre os dias 27 e 29 novembro, um evento destinado à redução dos poluentes do clima no setor de produção de tijolos e telhas nos países da América Latina. Foi o 4º Workshop da Rede Latino-Americana de Políticas Públicas Regionais para Produção Mais Limpa de Cerâmicas Vermelhas (PAN LAC), organizado pela Coalizão Clima e Ar Limpo (CCAC) do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o Centro de Direitos Humanos e Meio Ambiente (CEDHA), em conjunto com o governo do Paraguai, por meio do seu Ministério do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (MADES) e Comissão Nacional de Defesa dos Recursos Naturais (Conaderna).

O Instituto Nacional de Tecnologia (INT) esteve representado lá pelo tecnologista Joaquim Augusto Rodrigues, da Divisão de Energia (DIENE), que apresentou a palestra “Secadores, fornos e boas práticas de uso", integrando o bloco destinado à divulgação de processos de produção mais eficientes para o setor. O tecnologista se juntou a representantes de diferentes países, que trocaram experiências de sucesso na aplicação de políticas públicas para a promoção de tecnologias limpas e energeticamente eficientes junto aos ceramistas.

A produção de tijolos e cerâmicas é uma atividade com grande potencial para reduzir as emissões de poluentes climáticos de vida curta, uma vez que são produtos usados em construções de todo o mundo, com processos artesanais que ainda causam muito impacto ambiental, além de condições inadequadas de trabalho e produtos de baixa qualidade.

Esse quadro coincide com a iniciativa da Coalizão para o Clima e Ar Limpo voltada a mitigar as emissões de carbono negro e outros poluentes atmosféricos na produção de cerâmica vermelha. Esta iniciativa fornece apoio aos governos para desenvolver e implementar políticas para modernizar o setor, facilita espaços de discussão entre grupos de especialistas e promove o fortalecimento das capacidades dos atores para adotar tecnologias mais eficientes.

Na América Latina, essa iniciativa opera em conjunto com a Rede PAN LAC, que procura criar espaços de discussão entre os governos para desenvolver políticas públicas e planos estratégicos para o setor, reforçar as capacidades institucionais e experiências bem sucedidas para o setor.

 

O Congresso Nacional do Paraguai, na capital Assunção, sediou entre os dias 27 e 29 novembro, um evento destinado à redução dos poluentes do clima no setor de produção de tijolos e telhas nos países da América Latina. Foi o 4º Workshop da Rede Latino-Americana de Políticas Públicas Regionais para Produção Mais Limpa de Cerâmicas Vermelhas (PAN LAC), organizado pela Coalizão Clima e Ar Limpo (CCAC) do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e o Centro de Direitos Humanos e Meio Ambiente (CEDHA), em conjunto com o governo do Paraguai, por meio do seu Ministério do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (MADES) e Comissão Nacional de Defesa dos Recursos Naturais (Conaderna).

O Instituto Nacional de Tecnologia (INT) esteve representado lá pelo tecnologista Joaquim Augusto Rodrigues, da Divisão de Energia (DIENE), que apresentou a palestra “Secadores, fornos e boas práticas de uso", integrando o bloco destinado à divulgação de processos de produção mais eficientes para o setor. O tecnologista se juntou a representantes de diferentes países, que trocaram experiências de sucesso na aplicação de políticas públicas para a promoção de tecnologias limpas e energeticamente eficientes junto aos ceramistas.

A produção de tijolos e cerâmicas é uma atividade com grande potencial para reduzir as emissões de poluentes climáticos de vida curta, uma vez que são produtos usados em construções de todo o mundo, com processos artesanais que ainda causam muito impacto ambiental, além de condições inadequadas de trabalho e produtos de baixa qualidade.

Esse quadro coincide com a iniciativa da Coalizão para o Clima e Ar Limpo voltada a mitigar as emissões de carbono negro e outros poluentes atmosféricos na produção de cerâmica vermelha. Esta iniciativa fornece apoio aos governos para desenvolver e implementar políticas para modernizar o setor, facilita espaços de discussão entre grupos de especialistas e promove o fortalecimento das capacidades dos atores para adotar tecnologias mais eficientes.

Na América Latina, essa iniciativa opera em conjunto com a Rede PAN LAC, que procura criar espaços de discussão entre os governos para desenvolver políticas públicas e planos estratégicos para o setor, reforçar as capacidades institucionais e experiências bem sucedidas para o setor.

Fim do conteúdo da página