Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Nanotecnologia pode auxiliar nos tratamentos de tuberculose e câncer
Início do conteúdo da página
Notícias

Nanotecnologia pode auxiliar nos tratamentos de tuberculose e câncer

Publicado: Quarta, 06 de Setembro de 2017, 16h58

Processos desenvolvidos pelo INT em parceria com a Universidade Simón Bolívar, da Venezuela, utilizam nanopartículas como veículo controlado para medicamentos.

IMG 2194 w

 

Nanofármacos encapsulados por polímeros biodegradáveis que, ao serem pulverizados, liberam o princípio ativo no tempo estimado do medicamento se situar nas paredes do pulmão, potencializando os efeitos esperados: esse foi um dos destaques das aplicações das nanotecnologias em produtos, tema apresentado nesta terça-feira (5/09), no evento Terças Tecnológicas, do Instituto Nacional de Tecnologia (INT). A nova aplicação pode trazer grande contribuição para o tratamento de tuberculose, bronquites e, especialmente, câncer, minimizando as contraindicações da quimioterapia.

IMG 2245 wv

A manipulação de nanoestruturas possibilita criar uma série de produtos tecnológicos, que correspondem hoje a uma média de 14 mil novas patentes por ano. O INT atua em algumas linhas de pesquisa relacionadas ao tema, incluindo o desenvolvimento de nanopartículas poliméricas capazes de carregar ingredientes ativos usados tanto na aplicação terapêutica, como cosmética, veterinária ou alimentícia.

Lideradas pelo chefe da área de Processamento e Caracterização de Materiais do INT, Fabio Dantas, essas inovações são produzidas no Laboratório de Tecnologia de Materiais Poliméricos do Instituto em parceria com o professor venezuelano Marcos Sabino Gutiérrez, parceiro do Instituto desde 2010, dentro das atividades de cooperação da Rede de Biofabricação, vinculada ao Programa Ibero-americano de Ciencia y Tecnología para el Desarrollo (CYTED).

Pesquisador chefe do Grupo de Pesquisa B5IDA (Biomateriais, Biomiméticos, Biopolímeros, Biodegradáveis e Biocompatíveis) e professor titular da Universidade Simón Bolívar, Sabino também mantém parcerias com o Centro de Tecnologia e Informação (CTI) Renato Archer em Campinas (SP) e realiza atividades experimentais no INT. Além das tecnologias, que atingem alto nível de excelência entre os parceiros, o evento no INT evidenciou os esforços para manter as pesquisas, que na Venezuela não recebem apoio Governamental desde 2011 e, no Brasil, sofrem ameaças com cortes já anunciados.

 

Galeria de fotos: 

IMG 2167 w

IMG 2170 w

IMG 2147 w

Fim do conteúdo da página