Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Perspectivas de difusão do gás natural na indústria de cerâmica vermelha
Início do conteúdo da página
Notícias

Perspectivas de difusão do gás natural na indústria de cerâmica vermelha

Publicado: Sexta, 16 de Março de 2007, 10h38

O uso do gás natural na indústria de cerâmica vermelha aumenta a competitividade da indústria, permite a diversificação da matriz energética, combate o desmatamento e melhora o ambiente das fábricas. No entanto, o elevado preço, a oferta reduzida e o alto custo de implantação são fatores que limitam a aplicação do gás natural nesse setor industrial.

Responsável pela produção de blocos, lajotas, pisos e telhas, com faturamento anual de R$ 6 bilhões, ou 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB), e 5.500 empresas em atuação – a maior parte da produção nas regiões sul e sudeste –, a indústria de cerâmica vermelha ainda não aderiu ao gás natural como fonte de energia. Em 2006, o setor cerâmico consumiu 2,6 milhões de metros cúbicos diários, sendo que a indústria de cerâmica vermelha ficou com apenas 74 mil metros cúbicos por dia.

As perspectivas de utilização do gás natural pela indústria brasileira de cerâmica vermelha (IBCV) são o tema da próxima Terça Tecnológica, que acontece no dia 27 de março, às 14h30, no auditório Fonseca Costa, no Instituto Nacional de Tecnologia (INT).

Conduzida pelo pesquisador Marcelo Schwob, da Divisão de Energia, a pesquisa desenvolvida aponta um potencial de aumento do consumo na IBCV que pode variar de 3,2 a 31 vezes. As principais dificuldades estão em torno do baixo valor agregado da produção, do preço do GN e da expansão da rede, a falta de financiamento para os pequenos empresários do setor, a escassez de equipamentos para o uso do combustível, entre outras.

As motivações, limitações e perspectivas do uso do gás natural na indústria da cerâmica vermelha serão amplamente debatidas na Terça Tecnológica. As inscrições podem ser feitas até o dia 26 de março, pelo site www.int.gov.br/3tecno. Os inscritos recebem certificado de participação.

O ciclo Terças Tecnológicas é voltado para estudantes de graduação e pós-graduação, com o objetivo de estimular o debate e a interação entre tecnologistas do INT e o público universitário, permitindo aos estudantes conhecer os projetos, pesquisas e tecnologias desenvolvidas no Instituto. O INT é um órgão público federal, localizado no Rio de Janeiro e subordinado ao Ministério da Ciência e Tecnologia. Criado em 1921, inicialmente como Estação Experimental de Combustíveis e Minérios, o INT tem perfil multidisciplinar: atua no desenvolvimento de pesquisas nas áreas de energia e combustíveis renováveis, catálise e processos químicos, estudos ambientais, materiais, design e ergonomia, tecnologias de gestão da produção, informação e avaliação tecnológica.

TERÇA TECNOLÓGICA

Tema: Perspectivas de difusão do gás natural na indústria de cerâmica vermelha

Data: 27 de março

Horário: 14h30 às 16h30

Local: Auditório Fonseca Costa / Instituto Nacional de Tecnologia

(Av. Venezuela, 82 - Praça Mauá - Rio de Janeiro)

Informações e inscrições: www.int.gov.br/3tecno

Palestrante: Marcelo Schwob, Divisão de Energia, INT

Contato: Divisão de Comunicação do INT – (21) 2123-1242 / 1295

Fim do conteúdo da página